Kosta de Alhabaite

Nortenho, do Condado Portucalense

Se em 1628 os Portuenses foram os primeiros a revoltar-se contra o domínio dos Filipes, está na hora de nos levantarmos de novo, agora contra a colonização lisboeta!

Grandes Portugueses

A RTP tem a decorrer um programa chamado "Grandes Portugueses" que consiste na eleição das 100 personalidades mais marcantes da história de Portugal, pelos telespectador e população em geral, através de votações efectuadas pelo telefone. Este programa é uma "colagem" ao original britânico "Great Brits", que elegeu como figura de topo na história britânica o estadista Winston Churchill, e que já teve equivalência local em França, na Bélgica, Holanda, Alemanha, Canadá, Estados Unidos entre outros.

Foram conhecidos os 100 nomes mais votados: ora entre as 100 personalidades mais marcantes da história de Portugal surgem, eleitos pelos portugueses que participaram nas votações, duas figuras de topo do Futebol Clube do Porto (o que num país com 6 milhões de benfiquistas tem muito que se lhe diga), São elas: Jorge Nuno Pinto da Costa e Vítor Baía.

O guarda-redes, considerado pela FIFA o melhor guarda-redes da Europa, em 2004, é o o jogador com mais títulos conquistados em toda a história do futebol. Só lhe falta um título pela selecção principal do país porque um brasileiro, de seu nome Scolari, entendeu que um frangueiro do Montijo era melhor. Não fora a táctica e esse frangueiro, Portugal teria sido campeão da Europa e V.Baís tería mais um título na carreira....

O "outro", é tão só o Presidente do Futebol Clube do Porto. Apesar da tentativa de assassinato público levado a cabo pela corja benfiquista, moura ou lisboeta, e de uma convencida intelectualidade burguesa lisboeta, apoiada numa senhora procuradora (que dizem ser muito dura mas que se saiba nada fez, a não ser o facto de estar casada com o conselheiro fiscal do presidente do benfica). Pois, apesar disso, este SENHOR ficou num FANTÁSTICO 17º lugar!!!

O FCP que hoje vivemos e conhecemos, nós e o mundo, é obra dele! E isso basta para ser tão amado pelos adeptos do seu clube como tão odiado pelos adversários. Nasceu, claro, no Porto, a 28 de Dezembro de 1937, estudou num colégio jesuíta, jogou pelo S. Mamede Infesta e cedo se fez sócio do Futebol Clube do Porto, onde iniciaria o seu percurso como dirigente desportivo, enquanto chefe da secção de hóquei em patins. Passou também pelas secções de hóquei em campo e boxe. Em 1976 chega a responsável pelo departamento de futebol e, meia dúzia de anos mais tarde (no dia 17 de Abril de 1982), é eleito Presidente do FC Porto. Com um palmarés de títulos incomparável em várias modalidades, com destaque para o futebol é, de longe, o mais bem sucedido dirigente desportivo português.

Para o Senhor Presidente, neste momento tão difícil na sua gloriosa carreira, ficam as palavras de Emídio Gomes, professor catedrático e presidente da Agência de Inovação em 21/02/2004:
“Pinto da Costa é o melhor presidente que algum dia eu poderia imaginar para o meu clube. Muito poucos se aperceberão da complexidade e do desafio, quase impossível, que é manter um clube no topo num país com um centralismo asfixiante – em que o centralismo estrutural foi lei. Associo Pinto da Costa e as vitórias do F.C.Porto ao regime democrático em Portugal”.
Da mesma forma, o elogio do escritor Francisco José Viegas: “O Portista de coração soube sempre que a qualidade do seu futebol tinha de se impor duplamente, pela sua qualidade e pela sua perseverança, contra esse país que gostaria de nomear campeões antes dos jogos e de continuar a viver das velharias de há trinta anos, quando tinham tudo, absolutamente tudo, a seu favor. Mas o portista de coração sabe que a qualidade do futebol não vai a voto popular: conquista-se no relvado, ganha-se com aquele humaníssimo heroísmo dos guerreiros mais humildes.”

1 comentários:

Este Homem é um SENHOR!!!!